keeping the vibe

> 29 DE ABR 2019

14666239_1257330694289104_8929067615398079091_n

Roman Flügel, alemão que completa 49 anos de idade durante o DGTL festival (que rola no próximo sábado, no WareHouse Vila Guilherme em SP), é uma daquelas figuras emblemáticas, e que os amantes do techno tem cativos em suas playlists.

Roman poderia ter sido facilmente poeta, professor, devido a seu amplo e inigualável espectro intelectual: a criação de seus próprios sons, o fez largar a faculdade justamente porque a matéria que ele mais tinha interesse, que na época era “Musica Moderna”, foi cancelada. Hoje, artista, com bases sólidas e independente, Flügel topou bater um papo conosco objetivo sobre a cena techno, carreira , e sobre o festival que promete ser um dos maiores eventos do ano na capital paulistana:

 

 

1. A melhor coisa da era analógica (anos 80 e 90) e da era super digital (agora).
Menos distrações nos dias analógicos poderiam ter facilitado a concentração. A era digital ofereceu maneiras de se comunicar que eram impensáveis alguns anos atrás.

2. A importância de entender tipos tão diferentes de música, como o clássico, e de tocar (como o piano) na cena eletrônica.
Não é importante saber nada sobre como tocar piano clássico se você quiser criar uma pista de dança apropriada. Talvez nem seja útil. A maior parte da música de dança que eu gosto é crua e simples.

3. A identidade musical de “FlügeL”. (como uma pessoa que nunca te ouviu antes pode reconhecer seu som em um festival, por exemplo).
Se a música parece um pouco estranha e divertida, pode ser que eu esteja tocando.

4. A diferença entre ter “Sucesso”, e ser “reconhecido” por ter criado seu próprio estilo (e como é para quem ainda não sabe).
O que é sucesso afinal? Pergunte a muitas pessoas e você terá muitas respostas diferentes. Criar um mundo musical próprio é muito mais atraente para mim. Esse mundo não deve ser definido apenas pela quantidade de dinheiro em sua conta bancária, por exemplo.


5. Uma apresentação que mudou sua vida e por quê.
Ser capaz de tocar bateria em uma banda em uma idade muito jovem foi definitivamente um fator determinante. E ficar na casa dos meus tios que tinham uma vasta coleção de instrumentos musicais.

6. A primeira coisa que vem à sua mente relacionada ao “Brasil”
O som da sua língua e as pessoas lindas do Brasil que conheci ao longo dos anos.

 

7. Um conselho que você gostaria de ter quando era jovem e ninguém lhe deu.
O problema de dar conselhos é que geralmente não funcionam. Mas tente ousar ser corajoso, gentil e de mente aberta. 544122_544115848943929_663178515_n
8. A cena da Techno segue tendências globais? Quais são os nomes desta nova geração que você gosta?
De uma olhada na label ‘Whities’. Todos os artistas relacionados são incríveis e todos os discos que eles lançaram são especiais.

9. Seu aniversário será durante a DGTL São Paulo (dia 05 de maio). Alguma dica para um bom presente para você?
Apenas dancem, divirtam-se e celebrem a vida juntos.

 

10. Deixe uma mensagem para aqueles que estarão esperando por você no frontstage (seus fãs brasileiros =)
Estou honrado em poder tocar novamente no Brasil no DGTL Festival. Vamos fazer disso um momento especial para todos nós!

Categoria(s):

entrevistas

VEJA TAMBÉM:

Pride 2019: TOKKA Festival traz o tema "conecte-se a um novo mundo"

A Tokka tem como casa agora a Vila Guilherme, vem com duas pistas, e backstage com a Chilli Beans. Os detalhes sobre o line up, ingressos e curiosidades você confere aqui.

O amor é tema da OLD99 com Dre Guazzelli & Salazar em 3hs de set

Um dos eventos de maior sucesso nas tardes de sábado, a OLD Love Nove traz Dre Guazzelli, Salazar, Nato Medrado e promete!

Circoloco consagra-se como melhor party de 2019

Consagrada em Ibiza, a hype party trouxe uma experiência completa e segura a São Paulo. Confira todos os detalhes em nosso review.
COMPARTILHAR > COMENTAR >

CONFIRA TAMBÉM...